Guia geo Americas

 

Waterton Lakes National Park, Alberta, Canadá

 

A América é habitada há muitos milênios. Acredita-se que os primeiros europeus a chegarem no Continente foram os vikings, na costa leste do Canadá, por volta do século 10.

Entretanto, a descoberta da América, pelos europeus, é tradicionalmente creditada a Cristóvão Colombo, quando sua frota aportou nas Bahamas, em 1492. A razão é que a América não era registrada nos mapas do século 15. Colombo acreditava ter chegado nas Índias.

Somente após a expedição portuguesa ao Brasil, em 1501, com a participação do mercador e navegador italiano Américo Vespúcio, é que a ideia de que as terras descobertas seriam um Novo Mundo, passaram a ser divulgadas, principalmente por Vespúcio.

Em 1507, o cartógrafo alemão Martin Waldseemüller batizou de América a parte do Continente visitada na expedição portuguesa de 1501, com base em textos de Vespúcio.

A América é o segundo maior continente do Planeta, depois da Ásia. É dividida em quatro partes: América do Sul, América Central, Antilhas e América do Norte. América Latina não existe.

 

América Latina Não Existe

Por Jonildo Bacelar

O latim era uma língua nobre, muito bem estruturada e gramática refinada. Diferente das línguas germânicas, de origem bárbara. Os ingleses tiveram muito trabalho para colocar ordem em sua língua, o que começou a ser feito por volta da época de Shakespeare. Fizeram um bom trabalho, principalmente porque copiaram muito do latim, embora continuem terminando frases com preposições.

Na colonização da América, os europeus trouxeram cinco línguas principais: português, espanhol, francês, inglês e holandês. As três primeiras com fortes raízes latinas (ou românicas).

Entretanto, toda a cultura ocidental tem grande influência latina. Por muitos séculos o latim foi a lingua franca no Ocidente, principalmente na escrita. Grande parte dos termos de um dicionário de inglês, por exemplo, tem origem no latim. A Inglaterra foi província romana por quatro séculos.

A língua de Camões, além de suas raízes no latim e no grego, tem também forte influência árabe e germânica. Depois da queda do Império Romano, a Península Ibérica foi invadida por povos bárbaros germânicos, os suevos e os visigodos. Depois, a Península foi conquistada pelos árabes.

Até o século 19, grande parte dos atuais territórios dos EUA e Canadá era colonizada por franceses ou espanhóis. Mas, os estadunidenses costumam chamar de latinos todos os que vivem ao sul do Rio Grande, na fronteira entre México e Estados Unidos.

Entretanto, os mexicanos não são mais latinos que os franco-canadenses, que não se consideram latinos, muito embora falem principalmente o francês. Na verdade, cerca de 90% dos mexicanos são mestiços branco-ameríndios ou puro ameríndios (com muito orgulho para eles). Isso torna os franco-canadenses mais latinos que os mexicanos, em geral.

A cultura brasileira, além de sua matriz europeia, tem também forte influência africana, indígena e asiática. Hoje possui muitas características próprias.

A América Latina não está no mapa, não existe.

O termo "latino" é abrangente demais para ser aplicado de forma coerente, nesse caso. Melhor diríamos que somos afro-americanos. Nascemos na América, mas a ciência afirma que viemos todos da África.

 

Guia Geográfico

 

Antigo farol da Colônia do Sacramento, no Uruguay, construído, em 1857, sobre as ruínas do Convento de São Francisco, do século 18. A Colônia do Sacramento foi uma cidade brasileira em partes dos século 17, 18 e 19, fundada em 1680 (foto Norberto M. Lauría).

 

 

Sacramento Uruguai

 

Quem Descobriu a América

Certamente não foi Colombo, pois já existia muita gente aqui quando ele chegou. Colombo não foi, nem mesmo, o primeiro europeu a chegar, foram os vikings. Além disso, ele morreu sem divulgar convicções de ter "descoberto" novas terras, para os europeus. Na verdade, foram outras pessoas que descobriram que Colombo tinha "descoberto" a América.

O grande mérito do navegador, que provavelmente era português, e não, genovês, foi sua ousadia de tentar uma nova rota para as Índias e ter retornado para contar sua história, que mudou a História da Humanidade. Mas a América seria descoberta, de qualquer jeito, pois o desembarque de Cabral, em Porto Seguro, não teve relação com as aventuras de Colombo.

Os cosmógrafos da época acreditavam que o diâmetro da Terra era muito menor e desconheciam a existência de outras terras nesse local. Até os primeiros anos do século 16, os mapas não indicavam o novo continente. O Brasil chegou a ser confundido com a Austrália, em alguns mapas, como no Planisfério de Jerônimo Marini de 1511.

Os Estados Unidos. que amam chamar seu País de "América", (a começar pelo próprio presidente, desrespeitando os americanos dos demais países, como o Brasil), idolatram Colombo. Sua capital fica no District of Columbia e Columbus Day (12 de outubro) é feriado lá.

No Brasil, monumentos a Colombo são raros. Em Salvador, existe o caso do chafariz de Colombo, adquirido, em 1855, como sendo de Cabral. Mas como o Cabral do chafariz não tinha barba, os historiadores baianos converteram-no para Colombo, no início do século 20.

 

Alberta Canada

 

Copyright © Guia Geográfico Américas - Viagem e Turismo. América do Sul, Central, Norte a Antilhas.

 

Montanhas geladas dos Andes, no Peru.

 

Globo

 

Andes Peru

 

Brasil

 

América Central

 

América do Sul

 

Golden Gate

 

Caribe Turismo

 

América do Norte

 

America Mapas

 

A Golden Gate em San Francisco, California. A névoa em volta é frequente ao amanhecer. Construída por Joseph B. Strauss, um especialista na construção de pontes com estruturas de aço, projetou cerca de 400 pontes em todo o mundo. O nome deriva do estreito Golden Gate que liga a baía de San Francisco ao Oceano Pacífico.

 

Melhores Sites

 

Carl Wilmington